Raio:

Testemunho de uma enfermeira em Paris

Colocado por | Outubro 27, 2013 | Testemunhos de Migração

PARTILHE

eliana_silva3

Chamo-me Eliana Silva e tenho 26 anos, sou natural de Leiria.
Conclui a licenciatura em Enfermagem aos 22 anos.
Sou Enfermeira desde 2009, estudei na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. Entre Agosto de 2009 e Julho de 2010, trabalhei essencialmente em fábricas e lojas, em part time, mas não como enfermeira. O meu primeiro trabalho como enfermeira foi em França em 2010.

Cansada de enviar currículos, fazer entrevistas e não ver resultados, o desejo de melhorar a minha vida, poder construir algo, obter independência financeira e poder exercer a minha profissão levaram-me a ver outras soluções, e porque não sair de Portugal? Sempre gostei de conhecer o desconhecido e de enfrentar desafios, este foi mais um que me coloquei.

Para onde ir?? que pais escolher?

Tinha conhecimentos de Francês, e queria um pais onde não fosse difícil vir a Portugal, saberia que o inicio seria duro e queria poder voltar a portugal sempre que pudesse. Dai a escolha por França ou Suiça. Decidi de melhorar o meu nível de Francês, para me facilitar no trabalho e na integração, frequentei aulas particulares durante 4 meses. Ao fim de 4 meses fiz um entrevista e constitui um dossier para a Suiça e enviei currículos para França. Fiz uma viagem ate a Suiça, para conhecer o pais, para me facilitar uma possível integração. Mas foi a França a primeira a dar-me a oportunidade.

Realizei uma entrevista por telefone, com uma agência de recrutamento, depois tudo o resto foi tratado por mail, realizei as traduções de todos os meus documentos e enviei a empresa, esta tratou de tudo. Por mail enviou contrato de trabalho e bilhete de avião, eu não tive de pagar nada, nem alojamento, este também era dado pela empresa.

Tudo organizado começou a aventura, no dia 8 de Agosto de 2010 de malas feitas, parti de Portugal, nao sabia como se iria passar, se tinha medo.. medo não mas receio, foi talvez o dia mais difícil, deixar família no aeroporto, partir para o desconhecido, sem saber o que nos espera, mas por outro lado, era isto que me motivava o desconhecido, uma vida nova..

Fui contratada para uma missão de 4 meses, trabalhei numa Maison de Retraite Medicalise em Castelsarrasin, fui muito bem recebida, e quando cheguei já haviam 2 enfermeiras portuguesas, também contratadas pela mesma empresa, o que tornou a integração mais fácil. As primeira semanas foram difíceis, lembrar da família, mas depois adaptei-me, fiz novos amigos, conhecimentos, trabalhava como enfermeira e desenvolvi o meu nível de francês.

A missão terminou, tive uma proposta do hospital, que pensei em aceitar mantendo as mesmas condições, mas quando voltei a Portugal tive uma oportunidade de trabalho em Portugal no Centro Hospitalar de Coimbra no serviço de Cirurgia Geral, antes da fusão dos 2 hospitais. Decidi aceitar ficar por Portugal, mas a situação sócio económica que se vivia e vive em Portugal, gerou muita instabilidade, e depois de conhecer a vida, o trabalho, as condições que tinha, o salário que tinha em França. Decidi tudo deixar em Portugal e mudar me definitivamente para França.

Nesta altura decidi enviar CV directamente para clínicas e hospitais, fui contactada por uma clínica em Paris, onde me desloquei em 2011 fazer uma entrevista, consegui o posto. A dificuldade seria arranjar alojamento, a clínica ajudou-me, e consegui arranjar alojamento num foyer (residência para jovens), onde fiquei 7 meses até ter um apartamento.

Foi em Setembro de 2011 que me mudei definitivamente para Paris, autorizações obtidas na Ordem dos Enfermeiros, inscrição na ADELI, e tudo em ordem podia exercer sem problemas. Em Março de 2012 consegui alugar um apartamento, onde me encontro actualmente, em Boulogne Billancourt, 30m2.

eliana_silva

E como sempre gostei de aproveitar as oportunidades, a França tem oportunidades para nós enfermeiros e eu sempre quis trabalhar no bloco operatório. Em Agosto de 2012 decidi procurar um lugar no bloco operatório, mesmo sem especialidade sabia que podia conseguir. Em Outubro de 2012 consegui um posto no bloco operatório num hospital de Paris, onde fui muito bem recebida, fiz uma formação, fui muito bem acompanhada e continuo a ser, e terei a oportunidade de entrar na escola para fazer a especialidade.

O que foi mais difícil?

A comida francesa.. no foyer foi difícil comer, a vantagem? Permitiu-me perder uns quilinhos, uma outra dificuldade foi deparar-me com uma grande civilização Árabe e muçulmana, com a qual em Portugal não temos muito contato, e aqui sim se nota a diferença de culturas, mas ao fim de 2 anos em Paris já não noto nenhuma diferença.

eliana_silva2

Valeu a pena?

Actualmente penso que a decisão de deixar Portugal foi a melhor, estou contente, passei dias difíceis, mas a adaptação não é nem foi difícil, existem muitos portugueses, não só enfermeiros, que nos permite de manter um contacto com a nossa cultura e uma integração mais fácil. Penso que a França é um pais que me deu e me continua a dar oportunidades que Portugal não me deu e não me poderá dar. Não me arrependo, pelo contrário considero que foi uma óptima decisão de partir.

Fico a disposição para responder a outras questões

10901 total de vistas, 6 hoje

Etiquetas: , , , , , , , ,

  • empregosaude

    Cara Eliana
    Muito Obrigado pela sua generosidade em partilhar o seu testemunho connosco.
    Paris é uma cidade fantástica…
    Desejamos tudo de Bom a nível pessoal e profissional!

  • Rute

    Muitos parabens..companheira… eu partilho uma historia como a sua…tambem sai de portugal hoje sou enfermeira em espanha feliz, com uma familia constituida e com qualidade de vida,
    Nao escondo a tristeza de nao poder retribuir ao meu pais os conhecimentos que me deram mas alegro me muito que todos os dias nos felicitem os nossos pacientes “estrangeiros” pela boa enfermagem que praticamos NOS os enfermeiros portugueses,.,
    Animo a todos os enfermeiros no desemprego que nao vejam isto como um abandono face a Portugal mas sim como uma evolucao positiva e crescente..
    Um abraco….,
    Felicidades para o seu futuro Eliana….

    • empregosaude

      Cara Rute, Parabéns também para si. Ficamos a aguardar um testemunho de um(a) enfermeiro(a) portugues(a) com carreira em Espanha :)

      • Susete

        Ola, eu também sou enfermeira em Espanha, mais concretamente em Barcelona.. Sair de Portugal deu-me a oportunidade de trabalhar na minha profissão, ter reconhecimento pelo trabalho que faço e ter um nivel de vida muito aceitável. é muito dificil deixar Portugal, os nossos pais, amigos.. é uma decisão dificil, mas para mim, foi a mais correcta..

        • Carla Martins

          Olá.
          Barcelona é a cidade dos meus sonhos e era o meu maior sonho poder lá trabalhar. Será que podia partilhar como surgiu essa oportunidade e os procedimentos para trabalhar ai em Barcelona. Ficaria muito grata.

  • Maria Santos

    A minha historia é muito semelhante , com a diferença que eu sou recem licenciada e já tenho mais uns 15 anos de idade. Tambem estou em frança e o meu marido em portugal. O que costumo dizer é que trabalho em frança mas vivo em Portugal. Considero que tive sorte em conseguir vir trabalhar para cá, pois como já era mais velha pessava que nao ia arranjar nada, mas felizmente por aqui nao me parece haver esse preconceito da idade como existe infelizmente no nosso país

  • Maria José Reis

    Como enfermeira com 26 anos de muita dedicação e trabalho, 21 deles em bloco operatório, desejo-lhe as maiores felicidades e que honre a nossa profissão, neste momento tão difícil. Receba um forte abraço.

  • Vanessa Oliveira

    Partilho da mm opiniao apesar d n ser enfermeira e me custe mt estar ca consegui trabalho na area 5meses dp d ter os papeis em ordem(pq quis ficar na zona d orleans,pq em paris teria sido mais rapido)algo q em pt jamais aconteceria.e ja terminei o curso ja la vao 4anos.franca deu.me oportunidad e é por ca q vou cont.

  • Helena Praxedes

    Cara Eliana Silva, é possível enviar-me messageam privada a explicar os procedimentos que são necessários junto da ordem dos enfermeiros em França?
    Muito obrigado e parabéns pela sua coragem

  • Pedro

    Alguem tem conhecimento de como é a entrevista na ordre des infirmiers em França para testar os conhecimentos em Frances ? Eliana como é que trabalhaste como enfermeira sem número de ADELI é sem estares inscrita na ordem Francesa?

  • Conceição Vaz

    Olá irei para Paris em março/abril de 2014, para passeio. Mas como estou terminando minha graduação em Enfermagem no Brasil, queria informações de congresso, visitas técnicas em universidades de enfermagem ou hospitais, cursos de poucos dias.. nesse período! Quero saber como é nossa profissional aí França! Desde já grata…….

  • logi s

    Olá Eliana. Gostaria de entrar em contacto consigo para me ajudar e esclarecer umas dúvidas.
    E mts parabéns pelo precurso.

  • Ana Rita Martins Caetano

    Olá colega =) Sou enfermeira Ana, Recém-licenciada , terminei o curso em 2013 e gostava de poder exercer a profissão e viver em França visto que os meus pais e namorado lá estão. Enviei vários CV’s mas nao obtive qualquer resposta. Estou a trabalhar num serviço de Medicina do Hospital Prof. Fernando Fonseca na Amadora, mas apenas até dia 9 de Dezembro de 2014.
    Encontro-me neste momento a melhorar e aperfeiçoar o meu nivel de françes através de aulas particulares via skype.

    O meu email é ana_caetano_m@hotmail.com….se me pudesse ajudar nesta etapa da minha vida, com os procedimentos e tudo o que é necessário para exercer nesse país lindo que é França.

    Obrigada e Continuação de Bom trabalho ;)