Raio:

Entrevista a C√°tia Cunha | MediCarrera


Colocado por | Julho 28, 2016 | Parceiros, Recursos Humanos

MediCarrera

O seu nome √© C√°tia Cunha, tem 34 anos, √© natural de Lisboa mas vive em Barcelona h√° cerca de 3 anos. √Č licenciada em Psicologia Social e das Organiza√ß√Ķes pelo Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa.
Iniciou o seu percurso profissional na área da consultoria de recursos humanos, passou pela investigação académica e de novo voltou à consultoria. Em Barcelona desde 2013, iniciou a sua atividade como consultora de recrutamento da MediCarrera em Maio de 2015.

 

Emprego Sa√ļde ‚Äď Quando e como come√ßou a trabalhar na √°rea de recrutamento?

C√°tia Cunha ‚Äď Comecei a trabalhar na √°rea do recrutamento e sele√ß√£o de pessoas em Setembro de 2007, quando estava no meu √ļltimo ano de licenciatura, na empresa MSL, Lda. Iniciei as minhas fun√ß√Ķes como estagi√°ria de recrutamento e fui evoluindo profissionalmente, passando pelo desempenho de fun√ß√Ķes em departamentos de recursos humanos de 2 empresas em Portugal at√© chegar √† MediCarrera. O meu in√≠cio na MediCarrera deveu-se ao facto de eu ser uma portuguesa a viver em Barcelona, onde a empresa tem a sua sede, e de naquele momento ir iniciar um processo de recrutamento de profissionais de enfermagem para a Su√©cia onde Portugal surgia como um pa√≠s bastante atrativo para recrutar. Atualmente sou respons√°vel por gerir todos os processos de recrutamento de enfermeiros para a Su√©cia.

 

Emprego Sa√ļde ‚Äď Qual o atrativo e as dificuldades deste trabalho? Qual tem sido o posicionamento da sua empresa neste mercado?

C√°tia Cunha ‚Äď O que mais gosto no meu trabalho √© o permanente contacto social que tenho com as pessoas. O facto de as conhecer em entrevista, saber das suas motiva√ß√Ķes e preocupa√ß√Ķes relativamente ao desafio que lhes √© apresentado, d√°-me um imenso prazer e impulsiona-me a querer fazer do desafio uma oportunidade para as suas vidas. As principais dificuldades relacionam-se com a gest√£o das expectativas individuais de cada pessoa. Um processo de recrutamento com a MediCarrera tem uma dura√ß√£o longa no tempo. Inicia-se com a parte de recrutamento de candidatos mas depois evolui para uma visita de estudo √† Su√©cia, um curso de idioma que dura sensivelmente 8 meses e finalmente a coloca√ß√£o do profissional no seu novo trabalho. Todas estas etapas t√™m que ser cuidadosa e carinhosamente geridas porque sabemos que se n√£o acompanharmos, informarmos e escutarmos os nossos candidatos de forma ativa, corremos o risco de n√£o ter sucesso na sua sele√ß√£o.
Os objectivos da MediCarrera no mercado √© ser uma forte refer√™ncia no que toca ao recrutamento de enfermeiros para a Escandin√°via. O facto de sermos o principal colaborador oficial do sistema p√ļblico de sa√ļde na Su√©cia torna-nos uma refer√™ncia neste pa√≠s e tamb√©m na Dinamarca e Noruega. Em Portugal queremos dar-nos a conhecer e revelar tamb√©m como √© trabalhar em pa√≠ses escandinavos.

 

Emprego Sa√ļde ‚Äď Quais s√£o as oportunidades e amea√ßas neste momento para um profissional de sa√ļde que queira migrar?

C√°tia Cunha ‚Äď As oportunidades para um profissional de sa√ļde que queira emigrar penso que se relacionam diretamente com a valoriza√ß√£o e o enf√Ęse que se colocam no seu trabalho e forma√ß√£o acad√©mica. Da minha experi√™ncia do contacto com clientes internacionais, sei que os candidatos portugueses s√£o altamente apreciados e valorizados quer pela qualidade da forma√ß√£o quer pelo brio profissional que colocam nas suas tarefas. Na Su√©cia valoriza-se imenso o profissionalismo aliado a um grande equil√≠brio entre a vida pessoal e familiar, e penso que isto √© uma excelente oportunidade para aqueles profissionais que queiram emigrar. As amea√ßas creio que se relacionam com factores de adapta√ß√£o. No nosso caso, formamos os nossos candidatos e as suas fam√≠lias no idioma sueco, eles aprendem n√£o s√≥ os termos t√©cnicos mas tamb√©m sobre a cultura, h√°bitos, costumes, etc. Contudo, sendo uma cultura um pouco diferente da nossa, eu diria desconhecida at√©, a capacidade de adapta√ß√£o desempenha aqui um forte papel.

 

Emprego Sa√ļde ‚Äď Como est√° a evoluir o mercado de recrutamento e mobilidade internacional?

C√°tia Cunha ‚Äď O mercado de recrutamento est√° a evoluir a um ritmo impressionante. H√° cerca de 4 anos a MediCarrera tinha necessidade de profissionais de sa√ļde numa ordem de 40 posi√ß√Ķes por ano. Hoje temos cerca de 45 posi√ß√Ķes para gerir cada m√™s.
Hoje em dia a mobilidade internacional n√£o √©, de todo, um problema. √Č relativamente simples um candidato da Uni√£o Europeia sair do seu pa√≠s de origem em busca de melhores condi√ß√Ķes de vida familiar e profissional na Escandin√°via.

 

Emprego Sa√ļde ‚Äď Quais os pormenores que um candidato que procure emprego fora de Portugal n√£o pode descurar?

C√°tia Cunha ‚Äď Creio que quando um candidato procura trabalhar fora de Portugal tem que considerar seriamente a sua motiva√ß√£o para o fazer, tentar informar-se junto de n√≥s acerca das etapas de todo o processo e assumir que ter√° que passar por todo um processo de forma√ß√£o de idioma antes de come√ßar realmente a trabalhar. Como costumo perguntar aos meus candidatos em entrevista: ‚ÄúO processo de recrutamento e sele√ß√£o connosco √© longo, exige que aprenda primeiro a l√≠ngua e s√≥ depois come√ßar√° a trabalhar, tem a certeza que ir√° tomar a decis√£o correta?‚ÄĚ e normalmente a resposta √© sim!

 

Emprego Sa√ļde ‚Äď Que conselho daria a um jovem que est√° no √ļltimo ano do curso de forma√ß√£o de base?

C√°tia Cunha ‚Äď Que estude e que seja o melhor da sua turma! Relativamente a uma poss√≠vel oportunidade de emigra√ß√£o, que se informe muito bem acerca do destino para onde vai, que tente saber o m√°ximo de coisas acerca da empresa de recrutamento, se a sua fam√≠lia (caso tenha fam√≠lia) o pode acompanhar, se est√° inclu√≠da no programa de forma√ß√£o de idioma e, muito importante, que garanta que durante todo o processo de transi√ß√£o e adapta√ß√£o no novo pa√≠s seja devidamente acompanhado.

 

Emprego Sa√ļde ‚Äď Que hist√≥ria recorda com mais satisfa√ß√£o no seu percurso como profissionais e recursos humanos?

C√°tia Cunha ‚Äď Recordo-me de uma candidata – Enfermeira que se manteve comigo quase 1 ano, constantemente interessada e motivada apesar de numa primeira fase do processo de recrutamento um hospital sueco n√£o ter avan√ßado com a sua candidatura. Ambas conseguimos manter um di√°logo constante e um interesse m√ļtuo e a semana passada a In√™s consegui a sua garantia de emprego para trabalhar perto de Gotemburgo e vai iniciar o seu curso de sueco em Setembro no nosso centro de forma√ß√£o em Calafell, Barcelona.

1398 total de vistas, 4 hoje

Etiquetas: , , , ,