Raio:

Os tumores fatais revelam-se desde a fase inicial do cancro


Colocado por | Maio 17, 2018 | Notícias

Um estudo sobre tumores colorretais revelou que os cancros “maus” ou invasivos formam-se já com essa tendência, em vez de se tornarem “maus” com a evolução da doença.

Conduzido por uma equipa coliderada por investigadores da Universidade Duke e Universidade da Califórnia do Sul, EUA, o estudo demonstrou ainda que a tendência para um tumor desenvolver metástases pode potencialmente ser detetada num diagnóstico inicial.

Normalmente, na impossibilidade de saberem com segurança se um aglomerado de células anormais, descobertas numa fase inicial, será inofensivo ou extremamente perigoso, os médicos prescrevem o mesmo tratamento a todos os pacientes.

Contudo, Marc Ryser, autor principal deste estudo considera que “ao testar os pequenos tumores detetados, relativamente à movimentação inicial das células como sinal de malignidade, poderá ser possível identificar os pacientes que poderão beneficiar com um tratamento agressivo”.

A equipa de Marc Ryser tinha anteriormente descoberto que muitos traços do tumor final já se encontram gravados no genoma da célula que o inicia. Os investigadores especularam então que os tumores invasivos formar-se-iam com a capacidade de se espalharem em vez de desenvolverem esse traço com o passar do tempo, ou seja, se nasceriam para serem “maus”.

Ao analisarem 19 tumores colorretais humanos através de tecnologia de sequenciação genómica e modelos de simulação matemática, os investigadores descobriram assinaturas de movimentação anormal das células na maioria das amostras invasivas (nove em 15). Esta propensão é fundamental para que os tumores se espalhem.

Nas células dos quatro restantes tumores benignos analisados, não foi encontrada movimentação celular anormal.

“Encontrámos evidência em como os tumores benignos e malignos se iniciam de formas diferentes e como a movimentação das células –uma importante característica da malignidade- manifesta-se numa altura muito inicial do crescimento tumoral”, anotou Marc Ryser.

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

191 total de vistas, 1 hoje