Raio:

Novo f√°rmaco para a diabetes poder√° tratar obesidade


Colocado por | Março 21, 2018 | Notícias

Um novo composto para o controlo da glicemia demonstrou resultados promissores em inpíduos com obesidade, mas sem diabetes, indicou um estudo.

Conhecido como semaglutido, o novo composto simula uma hormona que ocorre naturalmente no organismo e que regula o apetite, e tem uma estrutura química semelhante à do peptído-1 semelhante ao glucagon (GLP-1), de administração semanal, aprovado recentemente para o tratamento de adultos com diabetes de tipo 2.

Os resultados do estudo que foi conduzido por investigadores liderados por Patrick M. O'Neil, docente na Universidade de Medicina da Carolina do Sul, EUA, foram apresentados no congresso anual ENDO de 2018 da Sociedade de Endocrinologia Norte-Americana que decorreu em Chicago, EUA.

Foram recrutados 957 inpíduos para o estudo, 35% dos quais eram do sexo masculino. Todos os participantes possuíam um índice de Massa Corporal (IMC) de pelo menos 30, mas não sofriam de diabetes.

Os participantes foram pididos em sete grupos de forma aleatória. A cinco dos grupos foram atribuídas diferentes doses diárias de semaglutido (entre 0,05 mg e 0,4 mg) por via venosa; ao sexto grupo foi oferecido um placebo e ao sétimo 3mg de liraglutido, que é um fármaco para a diabetes.

Todos os participantes receberam aconselhamento mensal sobre alimentação e exercício físico.

Um ano mais tarde, foi verificado que todos os participantes que tinham recebido semaglutido tinham perdido significativamente mais peso do que os do grupo do placebo.

Quanto maior a dose de semaglutido, mais peso os participantes perderam de peso corporal: uma média de 6% no grupo que recebeu 0,05 mg do fármaco, 8,6% no grupo que recebeu 0,1 mg, 11,2% e 13,8% no grupo que recebeu 0,4 mg diários de semaglutido.

Os participantes que receberam liraglutido perderam uma média de 7,8% do seu peso corporal e o grupo do placebo perdeu apenas 2,3% em média de peso corporal.

O investigador principal do estudo afirmou estarem mais estudos a decorrerem sobre o liraglutido e a perda de peso.

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

361 total de vistas, 1 hoje