Raio:

Entrevista a Carla Machado | Auxilia Recrutement


Colocado por | Setembro 12, 2016 | Parceiros

foto carla

Sou natural da Nazaré, vivo atualmente na região de Paris.

Tenho 39 anos, sou casada. Licenciada em Rela√ß√Ķes Internacionais pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Mestre em Marketing Relacional pela Escola Superior de Tecnologia e Gest√£o de Leiria. Iniciei a minha vida profissional como t√©cnica de Rela√ß√Ķes internacionais no departamento de coopera√ß√£o internacional da Nerlei – Associa√ß√£o Empresarial da Regi√£o de Leiria, onde trabalhei 5 anos na √°rea da internacionaliza√ß√£o de empresas. Aceitei posteriormente um convite para assessora do conselho de Administra√ß√£o da Leirisport – Desporto, Lazer e Turismo de Leiria, empresa municipal respons√°vel pela gest√£o das infra estruturas de desporto, lazer e turismo do Concelho de Leiria, onde fui respons√°vel pela cria√ß√£o e desenvolvimento do departamento comercial. Esta experi√™ncia durou um pouco mais de 7 anos. Por raz√Ķes de natureza pol√≠tica a empresa foi extinta e assumi, um pouco antes, o cargo de Rela√ß√Ķes P√ļblicas numa empresa de restaura√ß√£o e catering de Leiria. Em 2012 mudei-me para a regi√£o de Paris, por raz√Ķes pessoais, mas tamb√©m pelo desafio de viver num outro pa√≠s e desenvolver compet√™ncias numa outra l√≠ngua.

Emprego Sa√ļde – Quando e como come√ßou a trabalhar na √°rea de recrutamento?
Carla Machado – Quando me mudei para Fran√ßa surgiu a possibilidade de integrar uma empresa de recrutamento internacional, a Riviere Consulting e em Outubro de 2012 iniciei fun√ß√Ķes como respons√°vel pelo recrutamento em Portugal na √°rea da sa√ļde, concretamente de m√©dicos especialistas. Posteriormente, fui convidada por colegas franceses para criar a Auxilia Recrutement, empresa da qual sou s√≥cia e consultora desde h√° 3 anos. Nunca tinha anteriormente trabalhado na √°rea do recrutamento internacional e o in√≠cio de fun√ß√Ķes na √°rea foi fruto do contexto da mudan√ßa para Fran√ßa e da oportunidade profissional que me surgiu na altura.

Emprego Sa√ļde – Quais s√£o as oportunidades e amea√ßas neste momento para um profissional de sa√ļde que queira migrar?
Carla Machado –¬†Em Fran√ßa h√° uma car√™ncia significativa de profissionais de sa√ļde, frutos de op√ß√Ķes que foram tomadas na d√©cada de 70 e que resultaram num corte dr√°stico dos numeros clausus de entrada em medicina. No in√≠cio da d√©cada de 70 entravam cerca de 8.500 alunos para medicina e nas duas d√©cadas seguintes esse n√ļmero chegou a ser de 3.500. Considerando que a popula√ß√£o em Fran√ßa continuou a aumentar, considerando o aumento da idade m√©dia da popula√ß√£o e o acr√©scimo de necessidades de cuidados de sa√ļde e tendo tamb√©m em linha de conta que a idade m√©dia dos m√©dicos em Fran√ßa √© elevada, o n√ļmero de m√©dicos formados durante muito tempo n√£o foi o suficiente para fazer face √†s necessidades atuais da popula√ß√£o. Neste contexto, h√° zonas de Fran√ßa muito carenciadas de cuidados de sa√ļde prim√°rios, falando-se de uma verdadeira pen√ļria de m√©dicos e h√° √°reas onde a procura por profissionais √© muito significativa. Existe muita necessidade de m√©dicos especialistas em √°reas diversas como a anestesia, a oftalmologia, a medicina f√≠sica e reabilita√ß√£o, a psiquiatria, a pediatria, a medicina do trabalho, a medicina geral e familiar, otorrinolaringologia, entre outras. H√° zonas de Fran√ßa onde √© preciso aguardar 6 meses por uma consulta de oftalmologia. Tamb√©m existem oportunidades diversas para m√©dicos dentistas. Assim um m√©dico especialista que pretenda prosseguir a sua carreira fora de Portugal encontra em Fran√ßa um leque de possibilidades diversas, tanto no sistema hospitalar p√ļblico como no sistema privado. As remunera√ß√Ķes s√£o significativamente superiores √†s praticadas em Portugal e h√° um cuidado importante no acolhimento e integra√ß√£o destes profissionais. H√° especialidades que em Fran√ßa conseguem obter rendimentos id√™nticos e at√© mesmo superiores aos praticados em pa√≠ses do m√©dico oriente.

√Č contudo importante que estes profissionais se informem devidamente dos procedimentos e compreendam o tipo de exerc√≠cio que lhes √© proposto em Fran√ßa, pois neste pa√≠s h√° uma preponder√Ęncia da atividade em regime liberal que assume contornos diferentes da atividade liberal em Portugal. No que se refere √† Fran√ßa, creio que compreender devidamente as vantagens e desvantagens do exerc√≠cio em liberal ser√°, provavelmente, o maior desafio para os m√©dicos portugueses.

J√° no que se refere aos m√©dicos dentistas que enfrentam um contexto em Portugal de poucas oportunidades profissionais e de uma baixa consider√°vel de rendimentos, estes podem encontrar em Fran√ßa um maior n√ļmero de oportunidades, estabilidade de carreira e sal√°rios acima do sal√°rio m√©dio franc√™s.

Para poderem exercer em Fran√ßa os profissionais devem em primeiro lugar ter uma proposta de trabalho concreta e posteriormente solicitar a inscri√ß√£o na respectiva Ordem. N√£o √© poss√≠vel iniciar fun√ß√Ķes sem a inscri√ß√£o devidamente aceite e regularizada em Fran√ßa. O processo √©, tanto no caso dos m√©dicos dentistas como no caso dos m√©dicos especialistas, burocr√°tico e moroso, mas n√£o √© particularmente dif√≠cil. A grande exig√™ncia das autoridades francesas passa pelo dom√≠nio da l√≠ngua francesa, sendo aconselh√°vel e muitas vezes exig√≠vel o n√≠vel de l√≠ngua B2.

Emprego Sa√ļde –¬†O Reino Unido tem sido um destino de elei√ß√£o para profissionais portugueses. A Auxilia recruta para outros destinos como Fran√ßa. Que raz√Ķes est√£o na base dessa escolha?¬†
Carla Machado –¬†A Auxilia Recrutement √© uma empresa francesa e recruta unicamente para territ√≥rio franc√™s. Recrutamos para hospitais p√ļblicos, hospitais e cl√≠nicas privadas, centros de reabilita√ß√£o e de reeduca√ß√£o funcional, entre outros. N√£o dominamos nem as necessidades de outros mercados nem os procedimentos burocr√°ticos necess√°rios para valida√ß√£o de compet√™ncias e diplomas noutros pa√≠ses al√©m da Fran√ßa. Consideramos que √© importante conhecer a cultura francesa e o territ√≥rio franc√™s para poder informar devidamente os profissionais que acompanhamos. Recrutamos em v√°rios pa√≠ses da U.E, nomeadamente em Portugal, It√°lia, Espanha e B√©lgica, mas unicamente para vagas dispon√≠veis em territ√≥rio franc√™s. Muitos candidatos optam pelo Reino Unido pois em Portugal h√° uma facilidade natural para com a l√≠ngua inglesa, havendo tamb√©m algum desconhecimento das oportunidades e necessidades que se verificam em Fran√ßa. Em muitas √°reas da medicina, a Fran√ßa √© dos pa√≠ses que oferece melhores rendimentos na Europa, facto que √© desconhecido de muitos profissionais portugueses. A presta√ß√£o de informa√ß√£o sobre as oportunidades e sobre o processo de reconhecimento de compet√™ncias e diplomas em Fran√ßa tamb√©m faz parte das nossas responsabilidades. O nosso objetivo √© encontrar profissionais qualificados que correspondam √†s necessidades dos hospitais p√ļblicos e privados em Fran√ßa, mas o nosso dever tamb√©m passa pela presta√ß√£o de informa√ß√£o de forma respons√°vel e s√©ria.

Emprego Sa√ļde –¬†Que feedback obt√©m dos candidatos colocados e dos empregadores?

Carla Machado –¬†Os profissionais portugueses est√£o muito bem vistos em Fran√ßa. A capacidade de adapta√ß√£o a algumas diferen√ßas na pr√°tica m√©dica √© reconhecida, assim como a implica√ß√£o, a vontade de se integrarem nas equipas e nos meios onde se inserem. A forma√ß√£o destes √© bem vista e bem recebida de uma forma geral, nomeadamente em √°reas cir√ļrgicas. S√£o vistos, no geral, como profissionais de excel√™ncia.

Emprego Sa√ļde – Quais os pormenores que um candidato que procure emprego fora de Portugal n√£o pode descurar?

Carla Machado –¬†Eu diria que um candidato deve sempre procurar informar-se sobre a ag√™ncia de recrutamento que se prop√īs acompanh√°-lo. A presta√ß√£o da Auxilia Recrutement, SAS √© inteiramente suportada pelos clientes da empresa que s√£o os estabelecimentos de sa√ļde e demais organismos com responsabilidades na disponibiliza√ß√£o de cuidados de sa√ļde em Fran√ßa. Os candidatos n√£o t√™m nenhum tipo de obriga√ß√£o financeira com a nossa empresa e o contrato de trabalho √© sempre celebrado com o empregador final o que n√£o acontece com todas as outras ag√™ncias de recrutamento a atuarem no mercado.

Tanto quanto poss√≠vel √© importante que troquem impress√Ķes com outros colegas que j√° trabalham na mesma √°rea e se poss√≠vel que tenham sido acompanhados pela mesma ag√™ncia.¬†O candidato n√£o pode ser visto unicamente como um n√ļmero.

Há ainda que perceber o apoio da agência nas várias fases de recrutamento e informar-se sobre o empregador final. Por fim é fundamental a informação sobre as diferenças na prática médica entre países e sobre formas de exercício. Perceber se os rendimentos a auferir serão suficientes para fazer face ao custo de vida local, se o candidato tem a força necessária para fazer face a um processo de mudança complexo como é o da emigração.

H√° em simult√Ęneo uma an√°lise interior que deve ser feita e uma an√°lise racional e concreta √† oportunidade profissional proposta.

Emprego Sa√ļde – Que conselho daria a um jovem que est√° no √ļltimo ano do curso de forma√ß√£o de base?

Carla Machado –¬†Que diante de um processo de mudan√ßa de pa√≠s se prepare o melhor poss√≠vel. Defina em primeiro lugar o caminho a seguir, recolha o m√°ximo de informa√ß√£o sobre o exerc√≠cio da sua profiss√£o em Fran√ßa sobre as exig√™ncias dos organismos locais para a valida√ß√£o de diplomas e se prepare a v√°rios n√≠veis, nomeadamente no dom√≠nio da l√≠ngua local. Quanto melhor dominar a l√≠ngua mais f√°cil se torna todo o processo de integra√ß√£o, seja a t√≠tulo pessoal ou profissional.

Emprego Sa√ļde – Que hist√≥ria recorda com mais satisfa√ß√£o no seu percurso como profissionais e recursos humanos?

Carla Machado –¬†As hist√≥rias de sucesso felizmente s√£o muitas. Acabamos por ficar com liga√ß√Ķes com os profissionais que acompanhamos que passam para a esfera da amizade. Muitos profissionais contactam-nos porque tiveram refer√™ncias do nosso trabalho atrav√©s de outros profissionais. H√° gente que em Fran√ßa conseguiu estabilidade profissional, financeira, casou, teve filhos, encontrou parceiros para a vida. Enfim, a vida evoluiu de forma positiva e isso √© muito gratificante. Sentir que fizemos uma diferen√ßa pela positiva na vida de algu√©m √© dos melhores sentimentos que pessoalmente e profissionalmente posso sentir.

Não temos apenas histórias de sucesso, mas orgulhamo-nos de estarmos sempre presentes e disponíveis quando as coisas correm menos bem. Afinal é nas dificuldades que a nossa presença pode fazer realmente a diferença, tanto para os nossos clientes como para os profissionais que acompanhamos.

3287 total de vistas, 5 hoje

Etiquetas: , , ,